• 0
  • 0 R$0,00

    Bolsa de compras

    • Nenhum produto no carrinho.

Banner Cristo Pantocrator

Largura: 140 cm
Altura: 300 cm

R$414,90

em estoque
Prestar Queixa
REF#: 13058-0000

Descrição

Banner feito em tecido e estampa.
Fio de nylon e bastão para colocação no lugar desejado não estão inclusos.
Foto meramente ilustrativa.


A figura do Cristo Pantocrator é um dos ícones mais utilizados desde os primórdios do cristianismo. Tudo, no espaço de celebração conduzia para a centralidade de Cristo e do seu Mistério de Vida, Morte e Ressurreição.

Na abside das igrejas a figura do Cristo ora em mosaico ou afresco se impunha e dominava todo o espaço. Não havia imagens ou outros elementos que pudessem distrair os fiéis. Quem dirigia o olhar para o centro, onde se colocavam ambão e altar, automaticamente, elevando o olhar iria se encontrar com o olhar penetrante do Cristo Pantocrator.

Pantocrator quer dizer Senhor e criador de tudo, mas também significa o todo poderoso, ou dizendo com São Paulo: “Aquele que é tudo em todos”, o Pléroma, (plenitude em grego). Na tradição grega o Pantocrator é representado com freqüência, com um semblante de juiz. Na tradição russa, ao contrário, seu semblante está marcado pela doçura; é a manifestação da misericórdia: o semblante do Salvador. Seu poder absoluto é o da paciência e do perdão, características que Santa Rita também abraçou e viveu durante a sua vida.

Em geral o Pantocrator está vestido com uma túnica vermelha (o chitón), cor que em Bizâncio era sinal de realeza, de glória: ela simboliza a divindade> Esta túnica é recoberta com um manto azul escuro ( o himation): o manto e sua cor simbolizam a humanidade assumida por Cristo, sua condição humana que recobre a glória da sua divindade.Portanto cores e tecidos lembram a presença das duas naturezas em uma única pessoa: “Ele é o princípio,o primeiro daqueles que ressuscitam dos mortos , para em tudo ter a primazia.Porque Deus, a plenitude total, quis nele habitar, para por meio dele, reconciliar consigo todas as coisas, tanto as terrestres, como as celestes, estabelecendo a paz pelo seu sangue derramado na cruz.” Col 1,18-20.

Na auréola do Pantocrator estão as iniciais gregas da expressão «Eu sou quem eu sou». Ele é a essência do SER, cuja imagem reflete a Verdade.

O rosto da imagem, pode-se afirmar, é o centro espiritual do ícone. Está olhando para frente, pois a frontalidade significa presença e, dessa maneira, está em contato direto com quem o contempla. Encontram-se sempre em atitude de oração, já que seu pensamento está posto no Altíssimo. Não obstante, parece estar permanentemente interrogando a quem dele se aproxima.

A Mão que abençoa é a mão que “diz uma boa palavra”, (bene dicere), com uma ‘boa dicção’. Em hebraico, mão ‘yod’ primeira letra do tetragrama sagrado YHWH. Além disso, ‘Yada’ significa “eu conheço”. No ícone, “aquele que é se apresenta, se dá a conhecer, nos dá a mão.

Trata-se do conhecimento inseparável do amor e da experiência sensível, como quando se diz que Adão conheceu Eva e que eles tiveram filhos.

Pedir a mão á alguém é pedir-lhe que nos toque e nos fecunde. A mão do Pantocrator nos apazigua, torna-nos inteligentes: ela nos “diz bem” o que é a encarnação e nos abençoa.

Na outra mão está o livro aberto que significa para nós que o caminho é o amor, a paciência (ou sua paixão). As palavras escritas no livro são um convite para seguir o Cristo. Quando Felipe pede para ver o Pai Jesus lhe diz que “quem me viu, viu o pai” e que ele mesmo é “o Caminho, a verdade e a vida”. (Jo 14,6).

Os olhos, como todos os órgãos sensoriais da face, levam implícito um símbolo baseado no texto do Evangelho de Lucas no qual se lê «Os meus olhos viram salvação que vem de Ti» Parecem sempre estar acompanhando o fiel, aonde quer que esteja. Os olhos vêem, vigiam e interrogam, penetrando as profundezas da alma do espectador. Os olhos pretendem revelar a verdade, pois, é nesses olhos grandes que o espectador se vê e é visto. Seguem ao pé da letra o que diz o evangelho:«O olho é a lâmpada do corpo. Se teu olho é são, todo o corpo será bem iluminado; se, porém, estiver em mau estado, o teu corpo estará em trevas». (Lc 11,34)

O nariz, órgão do olfato e do início das vias respiratórias, é representado de forma aguda e alargada, quase como um filamento que liga os olhos à boca. É pintado de forma a impedir as fragrâncias do mundo material e para que possa capturar apenas o odor do sagrado, servindo como condutor ao hálito do espírito que deve inundar todo o ser. No Cristo o nariz e o olfato transmitem o sopro da Vida.

A boca é a parte mais sensual do corpo. Nela está radicado o paladar, que permite distinguir os sabores. Da boca saem as palavras que louvam ou insultam. Com ela se dá a mais apreciada das carícias humanas, o beijo. Ela, quase sempre é pintada fechada e não muito grande, pois ensina que para entrar em comunhão com alguém é importante o silêncio: é mais importante ouvir que falar. Zacarias, no Antigo Testamento adverte: «Que tudo se cale diante do Senhor».

No ícone as orelhas estão invisíveis cobertas pelos cabelos.  Assim, a imagem permanece alheia aos ruídos do mundo e só está atenta às vozes de seu interior. Jesus é aquele que escuta o Pai, e faz a sua vontade.

No conjunto do ícone estão os tetramorfos (anjo, leão, boi e águia), formando quase que um quadrado dentro da circunferência. Estas figuras são símbolo dos quatro evangelistas, propagadores da doutrina de Cristo nos quatro cantos do mundo. O homem ou anjo simboliza Mateus cujo evangelho fala da encarnação e traz detalhes da genealogia e da infância de Jesus.  Jesus é o Filho do Homem. O Leão é símbolo da tribo de Judá da qual Marcos era descendente e é também símbolo da poder e da vitória sobre o mal, a dor a morte. Jesus no evangelho de Marcos é aquele que cura e restitui a vida.  O Boi simboliza Lucas. No seu evangelho Lucas coloca Jesus indo para Jerusalém a cidade onde ele será preso e entregue á morte. Jesus abole os sacrifícios de bois e se oferece como a vítima perfeita e única ao pai para o perdão dos nossos pecados. A Águia é a ave cujo vôo alcança grandes alturas e pode olhar para o sol sem sofrer ofuscamento. Assim é o Evangelho de João, o mais espiritual, aquele que esquadrinha as profundezas e alturas do mistério de Cristo.

 

Informação adicional

Peso 0.725 kg
Dimensões 40 × 37 × 2 cm
Tamanho do Banner

140x300cm

Avaliações (0)

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Banner Cristo Pantocrator”

Políticas

Política para Reembolso

Política de Cancelamento / Devolução / Troca

Mais Ofertas

Lamento, não há ofertas disponíveis.