Casula Cruz Plenitude

A cruz com elementos geométricos, chamados de arabescos.

 A cruz é sinal de redenção. Jesus Cristo passou por ela e fez o seu itinerário pascal, passou pela paixão para chegar à ressurreição.

Aqui neste desenho ela está contornada com figuras que são denominadas de arabesco. A palavra arabesco surgiu na língua italiana, durante o século XVII, com o significado “à moda árabe”. Suas formas são quase sempre abstratas, com raríssimas exceções figurativas (geralmente flores, frutas e plantas entrelaçadas). Mesmo tendo origem com os artesãos helênicos da Ásia Menor, em torno do século III a.C., o arabesco foi adaptado e consagrado pelos artistas árabes que o adotaram a partir do século XI d.C

Na linguagem cristã, “cruz” indica, primeiramente, o lenho no qual Jesus é morto, convertendo-o, em instrumento de amor e de redenção.  Lenho pleno de sentido: última palavra e última imagem do Cristo terreno, amor supremo que dá a vida, expiação por nossos pecados, exemplo de vida e de dedicação para o cristão.

 

            No início a morte de Jesus na cruz foi causa de escândalo, tanto que os apóstolos tiveram que responder a objeções hostis à aceitação de Jesus Ressuscitado como Messias.

Ao longo dos séculos, a fé e a piedade cristã foram descobrindo no mistério da cruz uma fonte inesgotável de graça, ensinamentos e motivações para a vida cristã, e sobretudo que na cruz se revela do modo mais claro o mistério de Cristo[1].      

A morte de Jesus e através da qual Ele chegou à ressurreição, transformou-se no arquétipo eminente da ação salvífica de Deus e no modelo da resposta da pessoa humana.

            A paixão do Senhor faz parte do seu itinerário pascal, passou pela paixão para chegar à ressurreição – fruto da paixão, a glória do Ressuscitado revelou o valor de seus sofrimentos, compreendidos como fonte de uma “vida nova” (Rm 6,4) e como “modelo” a seguir (1Pd 2,21). Com razão a Igreja primitiva chamava a este dia “A Páscoa da Cruz,” porque ele é de fato o começo desta Páscoa ou Passagem cujo sentido nos será revelado progressivamente – passagem da morte para a vida, como havia anunciado: (Lc 9,22; 9, 43-45; 18,31-34).

 

            No seu processo da Paixão, Jesus é ridicularizado pelos soldados romanos que o coroam de espinhos (Mt 27,27-31), flagelado (Mt 27,26), conduzido ao Calvário, onde é crucificado entre dois bandidos (Mt 27,31-38); morre na cruz soltando um grande grito (Mt 27,50); é sepultado (Mt 27,57-61).

            Jesus aceita passar pela paixão na obediência ao Pai ao ponto de dizer: “Pai, que não seja feita a minha vontade, mas a tua” (Mt 28,42) e o grito na cruz: “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonastes?” (Mc 15,34 e Mt 27,46) não é apenas uma expressão de sofrimento, mas também invocação dirigida ao Pai, num total abandono a ele.

            Na Paixão, Jesus se revela como perfeito mediador de aliança (Hb 9,15), plenamente acreditado por Deus, cuja vontade salvadora ele cumpriu generosamente (Hb 5,8; 10,5-10), estreitamento unido às pessoas, cujos sofrimentos ele tomou sobre si (Hb 2,17; 4,16). Ele veio por nós e para nossa salvação, por isso se entregou até a morte e morte de cruz.

            Nós, discípulos e discípulas de Jesus Cristo, partilhamos dos seus sofrimentos (1Pd 4,13), ao mesmo tempo que é uma graça é um dever de amor. A cruz de Cristo possui valor exemplar para nós, como afirma Pedro: “Cristo sofreu por vós, deixando-vos um exemplo, a fim de que sigais as suas pegadas: ele que, em seu próprio corpo, carregou nossos pecados sobre o madeiro, a fim de que, mortos para os nossos pecados, vivamos para a justiça; ele, cujas chagas vos curam” (1Pd 2,21.24).

É impossível ser discípulo ou discipula de Jesus, sem carregar a cruz atrás dele (Mt 16,24). “Devemos também nós, oferecer nossas vidas por nossos irmãos (1Jo 3,16). O apóstolo Paulo insiste na necessidade de participar da paixão para ficar unido ao Cristo (Rm 8,17, Fl 3,10), até completar “o que falta às tribulações de Cristo em sua própria carne em favor do seu corpo que é a Igreja” (Cl 1,24).

 

 

DE: R$479,90
POR: R$439,90

Casula Cruz Plenitude Oxford Verde

Casula Cruz Plenitude Oxford Roxa

Casula Cruz Plenitude Oxford Branca

Casula Cruz Plenitude Oxford Vermelha